terça-feira, 4 de julho de 2017

Rhino Antiquário & Café, em Gramado

Você já viu uma manada de Rinocerontes dentro de uma sala com cristais e porcelanas? Descubra o Rhino, em Gramado/RS, e aprecie obras de arte enquanto saboreia um dos melhores cafés do mundo.


Venha descobrir o Rhino e decifrar todos os seus significados!
Antiquário é um espaço no qual você encontra antiguidades. Um artigo ou objeto antigo nunca sai de moda, ele apenas conta sua história; geralmente é freqüentado por pesquisadores e colecionadores, mas há também aqueles que percebem em taças de cristal, castiçais, louceiros, faqueiros, espelhos, esculturas, poltronas, vasos de porcelana, cômodas ou cristaleiras... verdadeiras obras de arte e os adquirem para compôr ambientes com tendência 'mash up' - que propõe a mistura criativa entre o novo e o velho, conferindo alto grau de requinte ao ambiente, seja ele, residência, escritório, restaurante, loja ou outro ponto comercial.
Um dos destaques da loja é um conjunto de louça em porcelana com 101 peças, que está entre objetos originais restaurados, finos e exclusivos.



O Rhino, em Gramado/RS, além de oferecer essa experiência ao visitante, também apresenta uma exposição permanente de mais de 200 rinocerontes colecionados durante mais de 20 anos pelo gaúcho Geraldo Raupp. Lá também é possível adquirir quadros numerados da obra de Vitório Gheno - hoje com 92 anos.


Obra de Vitório Gheno

O Rhino é um ambiente mágico e acolhedor, onde você pode apreciar uma antiga obra de arte e ao mesmo tempo saborear um dos melhores café do mundo - o café italiano illy, que vem acompanhado de um biscoito de chocolate e água mineral em copinho de cristal, ou uma fatia de bolo de coco com rum desenvolvido por Oscar Raupp - responsável pelo espaço.

Rhino Antiquário & Café torna-se parada obrigatória em Gramado.




Momento único e inesquecível!
Muito mais do que um belo livro autografado, você pode adquirir um pedaço da história contada por Érico Hiller sobre a insensatez humana. Uma espécie milenar, o rinoceronte, completamente ameaçada que pode ser digerida em pedaços de papel para que estes fiquem como preciosas informações às futuras gerações. Adquira no Rhino Antiquário & Café Gramado.




Eventos
O Rhino Antiquário & Café também está aberto para receber eventos com arquitetos, decoradores e públicos afinados com antiguidades.

HORÁRIO DE ATENDIMENTO:
Terças às sextas, das 10h às 19h
Sábados, das 10h às 20h
Domingos, das 10h às 19h


ENDEREÇO:

Av. Borges de Medeiros, 3533 - Centro
Gramado/RS
Fone: 54.3286.1462
rhinogramado@gmail.com

terça-feira, 30 de maio de 2017

Display Card na 23ª edição da BNT Mercosul

A BNT Mercosul realizou sua 23ª edição dias 26 e 27 de maio de 2017 em Itajaí, Balneário Camboriú, e Beto Carrero World/SC.
A Feira de Negócios Turísticos, que figura entre as principais da América Latina no setor, foi marcada pelo sucesso do Business Center e o alto engajamento nas capacitações para agentes de viagens.
Novamente realizado no Centreventos de Itajaí, o evento contou com 149 operadores, 45 grupos de Famturs, e profissionais vindos de 311 cidades, 23 estados e sete países: Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai, Peru, Cuba e Espanha.

Display Card está com operação em

Balneário Camboriú e participou do evento

O Sistema de Promoção Turística & Negócios Display Card é uma inovadora alternativa de marketing promocional desde 1998. Se solidificou como mídia indoor, e hoje é multiplataforma. O objetivo é apresentar o melhor do destino ao visitante a fim de orientar, fidelizar e qualificar o atendimento ao turista. Os expositores Display Card são patenteados nos quais são disponibilizados gratuitamente minifolders padronizados e que obedecem conceitos básicos de marketing ao apresentar marca, produto e localização; a marca está permanentemente em exposição e ao alcance da mão do visitante.
Em Balneário Camboriú está em 35 locais que apresentam opções de lazer, serviços e gastronomia ao visitante.
Fernanda Abreu e Guilherme de Oliveira são os responsáveis pela implantação do sistema Display Card em Balneário Camboriú - capital catarinense do Turismo.



Guilherme Oliveira e Fernanda Abreu são responsáveis pela operação Display Card Balneário Camboriú/SC

Feira de Negócios

A Feira da Bolsa de Negócios Turísticos - BNT, de 2017 registrou 6.236 participantes durante os dois dias de programação, um crescimento de 5,9% em relação ao ano anterior.
Geninho Goes, diretor da BNT Mercosul, credita o sucesso desta edição ao formato utilizado no evento, que beneficia todos os setores presentes na feira. “Nosso evento é organizado em três principais pilares: o Business Center, para prestadores de serviços e operadores, as Capacitações, para os agentes de viagem, e a própria Feira promocional - com ênfase no produto brasileiro, trazendo compradores, e pessoas que potencializam e multiplicam negócios”. 
Geninho Goes - Diretor BNT Mercosul, e Jair Pasquini - Diretor de Negócios. Foto: Jornalista Jeff Severino
O principal objetivo da feira neste ano foi apresentar oportunidades para realização de contatos, além de possibilitar mais tempo para fechar negócios. Ocorreram também 20 eventos de capacitação durante a sexta-feira e o sábado, entre os quais estiveram presentes destinos como Cuba, Maranhão, Bahia, e também atrações locais como Beto Carrero World, Parque Unipraias, e Costa Verde e Mar. As capacitações ocorreram no Auditório do Centreventos, em Itajaí, e envolveram 1.636 profissionais de turismo.


Business Center é novamente um sucesso
Na manhã do sábado, 27, a BNT Mercosul realizou a segunda edição do Business Center no Sandri Palace Hotel, em Itajaí. O Business Center é um momento exclusivo para empresas privadas com estandes não compartilhados e tem acesso restrito. Estiveram presentes os representantes de empresas como Decolar, CVC, Flytour, Azul Viagens, Latam, Trend, Visual, e também operadoras internacionais como a Julia Tour, Flecha Bus, Cometa Del Amanbay, e tantos outros, somando um total de 1.848 contatos comerciais.


O encerramento da 23ª BNT MERCOSUL foi com uma grande festa temática no Beto Carrero World com a entrega do prêmio Campeões de Vendas 2016/17, a certificação de que a participação na Feira é realmente de quem vende.

Os bons contatos e negócios realizados durante a BNT Mercosul, segundo Geninho Goes, são frutos do público qualificado que frequenta a Feira. “Sempre exigimos que todos os profissionais presentes em nosso evento tenham Cadastur, e sejam atuantes no setor turístico”. Para 2018, a BNT mantém o formato, e vai intensificar o engajamento em seus três principais pilares; a 24ª edição já tem data marcada: 25 e 26 de maio.
 
A 23ª edição da BNT Mercosul ocorreu nos dias 26 e 27 de maio em Itajaí, Balneário Camboriú e Beto Carrero World. A feira contou com a participação do Governo do Estado de Santa Catarina, Santur, e apoio dos Municípios de Itajaí, Balneário Camboriú e do Parque Beto Carrero World, com as participações especiais do Governo do Estado do Maranhão, Governo do Rio Grande do Norte, Governo do Rio Grande do Sul, Costa Verde & Mar, Parque Unipraias e Infinity Blue Resort & Spa.


Imprensa especializada

visita obras de Centro de Eventos

Foto: Ascom Sol
Nas obras do Centro de Eventos, os jornalistas foram recepcionados pelo secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Leonel Pavan, que apresentou informações sobre o empreendimento. “Este espaço será importante para a captação de eventos nacionais e internacionais durante o ano inteiro. A obra será fundamental para a movimentação econômica da região, proporcionada pelos grandes eventos que receberemos”, destacou. O secretário também informou aos jornalistas que a Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, responsável pela obra, também está contratando uma consultoria para fazer o estudo de viabilidade econômica do espaço. “Nossa intenção é que o local seja concedido à iniciativa privada”, explicou.

O Centro de Eventos terá 33 mil metros quadrados e o projeto contempla dois pavilhões de exposições, salas de convenções, espaço para lojas, praça de alimentação e ala de serviços, além de estacionamento com 875 vagas.

O projeto tem conceitos inovadores e sustentáveis: possui sistemas de aproveitamento de ar natural para climatização, luz natural e reaproveitamento da água da chuva. Além disso, a estrutura terá um vão livre de 96 metros. A localização do empreendimento é estratégica: a 90 Km do Aeroporto Internacional Hercílio Luz, em Florianópolis, e a 33 Km do Aeroporto Victor Konder, na cidade de Navegantes.

No momento, estão sendo finalizadas a instalação da estrutura metálica e a colocação do piso. Também está sendo preparada a base para a execução da pintura. Os recursos para a obra são do Governo Federal, Governo do Estado e Prefeitura Municipal de Balneário Camboriú. A previsão é que a obra fique pronta em novembro de 2017.

Após a visita às obras, o grupo visitou atrativos turísticos da região Costa Verde & Mar. À tarde foi realizada a abertura da BNT Mercosul, em Itajaí. "A BNT é um sucesso há mais de 20 anos. Desejamos que todo o trade presente faça bons negócios e, principalmente, que possa movimentar ainda mais a cadeia do turismo do nosso estado", afirmou o secretário.

Serviço
BNT Mercosul 23ª Edição | 26 e 27 de maio de 2017
Itajaí – Balneário Camboriú – Beto Carrero World

(47) 3367-1119 | +55 (47) 3367-9960
www.bntmercosul.com.br

Fonte:
Diogo Campos | Assessor de Comunicação
imprensa@bntcomunica.com.br

segunda-feira, 13 de março de 2017

Guias de Bolso do Aeroporto

Os Guias de Bolso Display Card apresentam as cidades Canela e Gramado no Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre/RS.
As cidades de Canela e Gramado agora têm seu Mapa Turístico personalizado, afim de atingir com maior eficiência o público do Aeroporto Internacional Salgado Filho (em Porto Alegre/RS). Cada um tem sua identidade, parceiros e atrativos localizados no mapa turístico ampliado, objetivando apresentar informações ao visitante com o intuito de estender sua estada e impulsionar negócios.

A região continua ganhando destaque pois o que une os materiais é o Mapa Regional que está presente nos dois materiais.


A temática das capas, Alpen Park e Snowland, remete a atrativos de lazer que proporcionam momentos de descontração para toda família.


O Guia de Bolso Display Card de Canela e Gramado é uma referência em informações turísticas no Aeroporto Internacional Salgado Filho, pois é distribuído gratuitamente nos sete pontos através de uma equipe de promotores.


O Display Card é um sistema Multiplataforma que atinge públicos diferenciados aplicando o Marketing de Relacionamento, respeitando a continuidade e periodicidade planejada através de sua logística, impressos, internet e presença em eventos, valorizando o custo benefício de cada produto e do investimento do empresário.


PONTOS DE DISTRIBUIÇÃO NO AEROPORTO:
Terminal 1: 1º Piso - Junto à Central de Informações Turísticas
Terminal 1: 1º Piso - Junto as Agencias de Turismo
Terminal 1: 1º Piso, Dentro da Sala do Desembarque Doméstico A
Terminal 1: 2º Piso - Junto a entrada da Sala de Embarque / TAM
Terminal 1: 2º Piso - Junto a Central de Informações Infraero
Terminal 2: Dentro da sala do Desembarque
Terminal 2: Em frente à sala do Desembarque

ACOMPANHE-NOS
http://twitter.com/displaycard
https://www.facebook.com/display.card/?fref=ts

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Chocolate Lugano comemora 40 anos

A fábrica de chocolates Lugano foi fundada em 26 de Setembro de 1976 por Lauri Casagrande. Ele tinha como ideal trazer um sabor diferenciado e um cuidado especial na fabricação artesanal do chocolate, filosofia que é mantida até hoje. Lauri, de família tradicional de Gramado, sempre teve excelente prestígio pelas pessoas que o conheciam. Um homem determinado, sábio, tranquilo e de caráter admirável, considerado como um pai pelos colegas de trabalho.

O nome Lugano foi inspirado na cidade suíça de mesmo nome localizada no cantão italiano do país, além disto, foi uma homenagem à origem italiana do fundador Lauri Casagrande. A cidade é margeada pelo Lago Lugano, que também serviu de referência para a escolha do nome, em uma comparação com o Lago Negro de Gramado, um dos cartões postais da cidade. Na época a loja e a fábrica da empresa eram decoradas com bandeiras da Suíça.


Renaldo Henrique Schwingel, mais conhecido como Ronaldo, comprou a Lugano no dia 1º de abril de 1985 após encerrar uma longa trajetória de sucesso com frotas de ônibus na Empresa Floresta de Transportes Ltda. Na época, a empresa contava com apenas três funcionários e, apesar disto, teve seu crescimento e reconhecimento pelos consumidores em pouco tempo. Isto em razão do árduo trabalho, dedicação, superação e da constante busca pelo aperfeiçoamento do chocolate, crenças e ações que Ronaldo priorizava e transmitia aos colaboradores.

A Lugano começa a se expandir e em 1987 acontece a primeira transição da fábrica. A mudança - para a Avenida das Hortênsias - foi necessária porque a demanda aumentou e a fábrica começou a crescer. A produção neste período passou de 500Kg para 2 toneladas/mês e a empresa já contava com 12 funcionários. Na época -décadas de 80 e 90 - ninguém fabricava chocolate e sim transformava marcas tradicionais industrializadas. A Lugano se diferenciava pelo constante aprendizado e aperfeiçoamento de suas receitas exclusivas. Umas delas, por exemplo, misturava 70% de chocolate ao leite e 30% de meio amargo, o que dava um toque todo especial ao produto.


A mudança para fábrica atual aconteceu no dia 1º de junho em 1992. A infraestrutura no local foi aumentando gradativamente, mas no período, a fábrica – já com 15 funcionários - funcionava como um grande salão que foi ao poucos sendo modernizado. Um dos detalhes que chamava a atenção na época era a utilização de um computador. Lugano foi a primeira fábrica de chocolate da região a utilizar o revolucionário equipamento. As tradicionais barrinhas de chocolate sempre se destacaram no portfólio de produtos comercializados. No início, as caixinhas com 8 barras eram vendidas para as redes hoteleiras de Gramado e Porto Alegre que se destacam ao oferecer o produto neste exclusivo formato.  As barrinhas também eram adquiridas por companhias aéreas como a Varig e posteriormente, pela TAM.  Trata-se atualmente do produto mais vendido da Lugano, disponível em diversos sabores e embalagens.

Em 1994 a Lugano incorpora um importante diferencial em sua linha de produtos.  A empresa foi a primeira fábrica de chocolate a produzir ‘figuras’ de chocolate. A inspiração veio de uma viagem de negócios à França e Bélgica – pelo SEBRAE - e a aquisição de formas nos mais diversos formatos. Além de fazer as figuras, com pintura artesanal, a empresa investiu no detalhamento da embalagem como roupas e toucas para as figuras.


O ano de 1999 marca a criação de uma inovadora mudança no conceito de loja. Com a introdução da inédita prática do self service, a empresa registrou um aumento de 40% nas vendas.  Curiosamente, essa facilidade – e obviedade – de proporcionar aos clientes a possibilidade de escolher e manusear os produtos e a sua quantidade não era realizada até então. Até hoje em todas as lojas, é mantido a prática do self service, facilitando assim as escolhas.

Em 2001 a Lugano realiza um elevado investimento na aquisição da sua primeira máquina de fazer chocolate. O diferencial, também inédito na região, foi a capacidade de produzir o próprio chocolate. A intenção foi a de mudar tudo, aprimorar as receitas e passar a ter controle total na produção.  Nos derivados de cacau, por exemplo, as marcas industrializadas utilizam 25 a 27%, mais açúcar e leite em pó, entre outras compensações. Com a máquina própria a Lugano passou a utilizar 38%, a mesma quantidade dos fabricantes europeus. Foi o salto de qualidade da Lugano e do chocolate de Gramado.

A Lugano inaugura em 2002, a Loja da Fábrica – a primeira loja temática de chocolate do Brasil - com decoração diferenciada e lúdica, além de amplo estacionamento para atender grupos. O acontecimento também marca o surgimento do simpático mascote, batizado de Luguito. Sua gigantesca presença decora a entrada da loja e recepciona os visitantes. O mascote também marca presença nas lojas, fazendo questão de cumprimentar e abraçar a criançada.


Na sequência, em 2007, a Lugano inaugura a loja do condomínio Gramado Boulevard - a terceira em Gramado. Muito bem localizada na Av. Borges de Medeiros 2529, no centro da cidade, a loja aumentou a visibilidade da marca e tornou-se rapidamente uma referência para os turistas e comunidade. Infelizmente, o ano registrou também o falecimento de Renaldo Henrique Schwingel, aos 83 anos. Até uma semana antes, Renaldo trabalhou por livre e espontânea vontade na fábrica, sendo o setor de embalagens era o seu preferido.

No ano seguinte, em 2008, acontece a fundação da Rasen Bier. A legítima Cerveja de Gramado integra o Grupo de parceiros do Chocolate Lugano e oferece uma linha de produtos devidamente chancelada pela Reinheitsgebot, a renomada Lei de Pureza da Alemanha, de 1516. Contendo apenas quatro ingredientes: água, malte, lúpulo e levedura, o chopp e as cervejas da marca seguem fielmente essa tradição. A Rasen Bier tem capacidade instalada de 150.000litros/mês e conta com cervejaria própria, na Rua Cândido Godoy, 82.

O movimentado ano de 2013 marcou a inauguração da terceira e quarta lojas em Gramado, uma delas com mais de 200 metros quadrados localizada na avenida das Hortênsias, próximo à divisa com Canela e a outra no Snowland, o primeiro parque de neve indoor das Américas. Como se não bastasse a empresa também incorporou os Licores Aurich ao grupo de parceiros, agregando ao portfólio de produtos uma linha de licores com 7 opções, além de uma variedade de deliciosos bombons.

Vale destacar ainda a inauguração do espaço Le Chef Gourmet, dentro da loja do Gramado Boulevard. Dedicado à criação de produtos especiais, feitos ao gosto dos clientes, o Le Chef é onde o visitante pode “inventar” o seu próprio chocolate.  Ainda em 2013, a Lugano estabelece um projeto para expansão da marca e intensifica o licenciamento para lojas em todo o Brasil. Vale lembrar que o primeiro licenciamento ocorreu em 1985 e a Lugano conta atualmente com 15 lojas.

O Mundo de Chocolate, o primeiro e único parque de chocolate das Américas, acontece em 2015.  São mais de 200 peças esculpidas em chocolate maciço, distribuídas ao longo de um complexo de 3 mil metros quadrados. Destaque para a Torre Eiffel com 4,22 metros de altura, a mais alta do parque.  O Mundo de Chocolate conta também com uma mini fábrica do chocolate Lugano, cafeteria e a loja conceito da Lugano – a mais moderna do Grupo.

E eis que o Chocolate Lugano chegou aos seus 40 anos. Ao longo do período, a empresa alcançou uma linha de mais de 300 produtos produzidos, cerca de 500 itens para venda, 170 funcionários e capacidade para produção de 35 toneladas/mês.  Mas, em meio às comemorações, os planos para o futuro são vários.  Ainda em 2016 a Lugano vai lançar uma linha de barras com recheio. Segundo o diretor Enor Francisco Terres da Luz, mais conhecido como Chico da Lugano, “a certeza é continuar inovando e proporcionando as delícias que só a nossa fantástica fábrica de chocolates é capaz de realizar.”

Sobre o Chocolate Lugano:
Fundado no ano de 1976 em Gramado, o Chocolate Caseiro Lugano tem seu nome inspirado na cidade suíça de mesmo nome, localizada na fronteira com a Itália. Sua linha de produtos conta com mais de 300 itens, entre diversos tipos de barras, bombons, trufas, drágeas, ovos de Pascoa, chocolates personalizados, além de uma linha saudável, com chocolates 70% cacau, diet, light e sem lactose. A filosofia corporativa da Lugano busca oferecer o melhor chocolate artesanal do Brasil, sinônimo de excelência em sua qualidade com paladar incomparável. Aliando a tradição do chocolate caseiro de Gramado com a pureza do cacau, a Lugano expressa um delicioso e autêntico sabor.

Mais informações:
www.chocolatelugano.com.br
www.twitter.com/chocolatelugano
www.facebook.com/chocolatelugano

terça-feira, 5 de julho de 2016

Malhas Imperial: 43 anos aquecendo gerações

A Malhas Imperial surgiu na Linha Imperial, em Nova Petrópolis/RS, no início dos anos 70, a partir do trabalho desenvolvido pela dona de casa Nelcy Neumann. Casada com Guido Neumann, funcionário da Caixa Rural (hoje Sicredi), e mãe e sete filhos, Nelcy tricotava malhas para a família com o intuito de enfrentar o inverno rigoroso de forma econômica.
No ano de 1971, para agilizar o trabalho, a família resolveu comprar uma máquina de tecer Kubler, que, apesar de manual, atendia perfeitamente as necessidades domésticas. A máquina produzia peças de apenas uma cor, que, com o tempo, começaram a fazer sucesso. Parentes, vizinhos e amigos, admirados com a malha produzida, começaram a fazer encomendas - bastava levar o fio e determinar o modelo. Transcorrido algum tempo, Nelcy adquiriu uma máquina que produzia peças de duas cores.
Em 1972, com o aumento da demanda, a família Neumann teve a idéia de ampliar o trabalho doméstico e transformá-lo em negócio. Assim, planejou a compra de uma máquina semi-industrial.
1973 a 1978 - Malharia no Porão
Em 5 de julho de 1973, foi fundada oficialmente a empresa Nelcy E. K. Neumann & Cia Ltda. Malhas Imperial. A malharia foi montada no porão da casa da família.

No início trabalhavam apenas por encomenda: tiravam medidas, o cliente sugeria o modelo e assim teciam a peça. Inesperadamente, esse método de trabalho fez a clientela crescer rapidamente, embora nada fosse feito em termos de divulgação.

No seu ramo, a Malhas Imperial foi pioneira em Nova Petrópolis, o que constituiu um ponto a seu favor. Rapidamente tiveram que contratar funcionários para atender a crescente demanda.

1978 - Praca de Nova Petropolis
 Já em 1976, teve início na praça de Nova Petrópolis o Festival de Inverno, para venda de malhas, artesanatos e produtos coloniais. A Malhas Imperial, juntamente com outras malharias e pequenas empresas, participou do evento. Em seguida, esteve presente em feiras de Caxias do Sul e, a esta altura, já havia se transformado em sinônimo de qualidade e bom gosto.

Em 1976, Elli Dutra, uma cliente, foi convidada a abrir um posto de vendas em Gramado(RS). A iniciativa deu tão certo que a parceria continua até hoje, sob responsabilidade da família Dutra. Dessa forma, a Imperial foi seguindo seu caminho, e, com o auxílio de representantes, os negócios se ampliaram, inclusive com a efetivação de vendas para grandes redes de lojas.

Em 1982, houve uma reestruturação da empresa e a filha de Nelcy, Rosane, iniciou suas atividades em tempo integral.
O tempo foi passando e, com ele, ocorreram muitas mudanças:
- a concorrência aumentou
- a economia começou a apresentar oscilações
- a inflação chegou às alturas
- os custos subiram
- e para agravar o quadro, o inverno já não era tão rigoroso.
Mas todas as dificuldades foram vencidas com criatividade e coragem, e a empresa nunca deixou de dar prioridade à qualidade e originalidade dos seus produtos.

Em 1989, Eduardo, um dos filhos mais novos, passou a trabalhar com os pais e a irmã. Na mesma época, a malharia fez um grande investimento em modernização tecnológica: foi importada, da Itália, sua primeira máquina eletrônica, totalmente computadorizada. Foi um marco que possibilitou um grande avanço em produção, qualidade e criatividade.

Em 1991, com a inauguração do Hotel Berghaus, Nelcy resolveu dedicar-se com exclusividade ao novo empreendimento da família, desligando-se da malharia.

Em 1996, a Imperial abriu uma loja no centro da cidade, além de iniciar sua participação no Festimalha. Três anos depois, abriu sua quarta loja, a segunda em Gramado.

Em 2002 implantou um sistema de gestão exclusivo para malharias que a possibilitou administrar melhor todas as áreas da empresa: produção, estoques, vendas, financeiro e outros.

Em 2003, com a entrada do filho Leonardo na empresa, surge a Vira & Mexe que é uma marca voltada ao público infantil objetivando focar segmento cada vez mais exigente. A empresa ampliou seu quadro de representantes atendendo não mais sobre aos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, mas passa a atender também com maior intensidade os estados do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro. A partir deste momento começou a participar também de feiras para lojistas como a FENIN e FIT, ampliando ainda mais sua relação com este mercado. Já em 2004 cria o mascote Centopeca: uma simpática centopeia.

Centopeca
Entre os anos de 2004 e 2006 iniciou uma ampla reformulação e padronização física das lojas próprias objetivando criar um ambiente de compras ainda melhor aos seus clientes.

Em 2009 começou a produzir anualmente os catálogos de venda da coleção outono/inverno da Vira & Mexe estreitando ainda mais a relação com o lojista. O catálogo foi uma forma de facilitar as compras do clientes lojista, assim como uma excelente ferramenta de divulgação.

Entre os anos 2010 e 2012 a empresa inova mais uma vez importando 5 teares japoneses com modernos recursos produtivos ampliando produtividade e principalmente capacidade de produtos ainda mais sofisticados e diferenciados.

Neste meio tempo, muitos consumidores de longe estavam em contato querendo comprar as malhas infantis e desta forma surge em 2012 a loja virtual da Vira & Mexe. As peças de criança são assim remetidas para as mais diversas regiões do Brasil.


A Malhas Imperial sempre foi símbolo de força, competência e solidez. Hoje, a administração está voltada para a relação qualidade - produtividade - competitividade - design, e muitas são as dificuldades para harmonizar esse conjunto. Para superar os obstáculos, a empresa investe cada vez mais em equipamentos modernos de tecelagem e acabamento, fios diferenciados, criatividade na modelagem e qualidade dos seus produtos. A pesquisa e desenvolvimento de novos produtos são o ponto chave para o sucesso da empresa.


Hoje, além de contar com seus cinco pontos de venda próprios, a Malhas Imperial, através da Vira & Mexe, está presente nas mais diversas regiões do Brasil. Atualmente conta com aproximadamente 40 colaboradores. Apesar de ser uma empresa familiar sempre se focou na profissionalização e o sucesso destes 43 anos em muito se deve a essa preocupação.

A Malhas Imperial se foca no público adulto (masculino e feminino), enquanto que a Vira & Mexe para o segmento infantil desde bebê até a linha Teen.


Malhas Imperial, Vira & Mexe - empresa com sinônimo em tradição, qualidade e moda em malha tricot.

Fonte: Jornal a Ponte - 10/07/2013, pags 10 e 11, por Jéssica Loesch

ENDEREÇOS:

Nova Petrópolis 1
Av. 15 de Novembro, 1290 - sala 7
Centro Comercial Imperatriz Leopoldina
Nova Petrópolis/RS
Junto a Rua Coberta e Praça das Flores


Loja e Fábrica
Rua Bertholdo Kehl, s/n, Linha Imperial
Nova Petrópolis - Rio Grande do Sul
Telefone: 54 - 3298 1035
Atende de segunda a domingo
das 9h às 18h

Nova Petrópolis 2
Av. 15 de Novembro, 1860
Fone: 54.3281.1836
Atende de Segunda a Domingo
das 9h30min às 18h

Gramado 1
Rua São Pedro, 769 - Centro
Fone: 54.3286.1000
Atende de terça a domingo
das 9h30min às 12
das 13h30min às 18h30min

Gramado 2
Rua Garibaldi, 254 - Centro
Fone: 54.3286.6956
Atende:
- de segunda a sexta
das 9h30min às 12h
e das 13h30min e das 18h30min

- Sábados e Domingos
das 9h30min às 18h30min

malhas@imperial.ind.br


www.malhasimperial.com.br

www.viraemexe.com.br